Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

NOISE INVADE: Arte Eletrônica e Ruído na construção de uma Poética Digital

Mostra coletiva de experimentações visuais e sonoras onde a hibridação e a estética do ruído se entrelaçam à poética digital. 


A experiência dadaísta, suas ações efêmeras e irreverentes, suas iconoclastas performances e sua produção de obras com materiais menos nobres são referência histórica para esses movimentos que animaram o mundo da arte nos anos 1960/1970. O despojamento dos materiais foi certamente uma das características da arte povera surgida nos anos 1960. Podemos afirmar que, depois disso, a arte nunca mais foi a mesma. A partir daí, o artista deveria se tornar alguém que, antes de criar objetos artísticos, pudesse interferir em nossa percepção da realidade, um criador de situações mais do que objetos acabados, um provocador de reflexões e, consequentemente, um transformador da maneira com que olhamos e percebemos o mundo a nosso redor. Julio Plaza sempre ressaltou que o artista deveria ter uma percepç…

Últimas postagens